domingo, 1 de abril de 2018

Aformações e comandos para a mudança

Uma das maiores dificuldades que encontramos no processo de transformação interior é tomarmos consciência da mudança e sustentarmos esta vibração até que o exterior mude de acordo. 

Os tratamentos espirituais em geral atuam muito bem em dimensões superiores, mas devido ao condicionamento de nossos pontos de vista (o famoso “piloto automático”), pode levar um tempo até que estes alinhamentos cheguem à nossa consciência e plano material. 

Através destas "aformações" e comandos podemos mudar mais facilmente a forma como nos relacionamos com nós mesmos e com o mundo em geral, principalmente após algum tratamento espiritual como a Terapia Multidimensional, por exemplo. 

Aformações é uma técnica criada por Noah St. John onde são feitas perguntas expansivas focadas em nossos objetivos para que nosso subconsciente nos preencha e se reprograme com respostas que nos darão a sustentação para que aquilo que perguntamos se realize da forma mais fácil para nós. 

De acordo com o budismo, “se somos capazes de formular uma pergunta é porque a resposta já está dentro de nós”. Sendo assim, estas respostas de nosso inconsciente para as aformações são exatamente o que está dentro de nós e que queremos manifestar e, segundo a Access Consciousness, também o que queremos limpar. 

Com base nisso, criei seis perguntas e alguns comandos com a intenção de nos alinharmos com a mudança que almejamos, nos livrarmos daquilo que não nos interessa e invertermos a polaridade da energia que nos limita. Tendo-as testado em mim mesmo, notei que estas aformações e comandos funcionam muito bem se os fizermos ritualisticamente, por exemplo todos os dias ao acordar. 

Para maior eficiência deste exercício, é bom compreender o raciocínio por trás de cada uma: 


Explicações sobre as questões: 

Questão 1: limpa os pontos de vista e programações que temos sobre algo ou alguém, proporcionando liberação de “densidades emocionais estagnadas” e abrindo-nos para o novo fluxo. 

Questão 2: é comum em estados de inconsciência ou ignorância colocarmos a responsabilidade fora de nós para questões pessoais. Por exemplo, quem tem uma baixa autoestima preocupa-se demasiado com a aparência, em como os outros o verão. Já quem se ama e se aceita como é está confortável consigo mesmo e é mais provável que não se importe com a opinião alheia. Assim, quem está focado e cuida de seu estado de espírito não depende do outro ou de alguma situação para ser feliz, tirando a importância e assim o peso energético da situação. 

Feita após a primeira questão e expressa desta forma, traz então nossa atenção de volta ao nosso interior, às qualidades próprias e estado de espírito de plenitude que outrora poderíamos estar buscando fora, sobrecarregando o outro ou o objeto do nosso desejo com o fardo de nossa própria realização. 

Questão 3: tendo já feito as questões 1 e 2 neste formato proposto, esta questão agora permite que foquemos apenas em nossa essência como base para a criação diária de nossa vida, sem comparações ou metas irreais de realização. Assim podemos co-criar à cada momento algo novo e melhor, mais alinhado com quem verdadeiramente somos e livres de novas amarrações. 

Questão 4: limpa as programações do piloto automático que torna nossa vida uma sucessão chata e desestimulante de problemas para resolver e que aos poucos nos alinha com energias de desânimo e depressão. Tudo isso que guardamos em nosso “banco de dados astral” ocupa um espaço energético que é essencial limparmos ou para acolhermos o novo, ou para olharmos o mesmo, mas com “outros olhos”. 

Questão 5: abre nossa percepção para trazer nossa mudança interior para o consciente, fortalecendo assim a vibração daquilo que verdadeiramente escolhemos e preferimos em nossas vidas. 

Questão 6: com o passar do tempo imersos em situações desagradáveis, adquirimos o hábito de prestarmos mais atenção naquilo que não temos do que naquilo que temos. 

Esta questão traz então nossa atenção de volta para tudo de bom que já temos e somos, fortalecendo a vibração da gratidão com seu incrível magnetismo, atraindo mais e mais daquilo que gostamos e somos gratos por ser, ter ou fazer. 

Uma vez compreendido seu mecanismo de funcionamento, agora estamos prontos para o exercício! 

Vamos lá: 


Para relacionamentos afetivos: 

1. Tudo o que o/a (nome do marido/esposa) representa para mim eu elimino agora. 

2. O que eu estou exigindo dela/dele que na verdade deveria ser eu o único responsável por me dar isso? Todas as causas e justificativas para isso e tudo o que impede que eu seja isso ou reconheça isso em mim eu elimino e reverto agora. 

3. O que é preciso para criarmos à cada dia nosso relacionamento baseado no coração, sem controles ou exigências mas com companheirismo e contribuição? Tudo o que impede isso eu elimino e reverto agora. 

4. Que imagens, energias, crenças, pensamentos, pontos de vista, julgamentos, sentimentos guardados, mágoas, traumas, dramas, medos, inseguranças, expectativas, autossabotagens ou o que quer que seja que estou usando para tornar (meu marido / minha mulher) desinteressante e meu relacionamento uma obrigação? Tudo que seja isso eu elimino e reverto agora. 

5. Que qualidade ou constatação que nunca havia percebido antes posso perceber em (minha mulher / meu marido) hoje que me deixará mais feliz e interessado nela/nele? 

6. O que posso perceber em (minha mulher / meu marido) hoje que devido ao convívio acabei me acostumando, mas que se eu reparar novamente ficarei mais feliz e interessado nela/nele? 


Para dinheiro e finanças: 

1. Tudo o que o dinheiro representa para mim eu elimino agora. 

2. Que responsabilidade estou atribuindo ao dinheiro que na verdade deveria ser eu o único responsável por sentir (e ser) isso? Todas as causas e justificativas para isso e tudo o que impede que eu seja isso ou reconheça isso em mim eu elimino e reverto agora. 

3. O que é preciso para criar à cada dia minha prosperidade financeira a partir do coração, sem controles, exigências ou comparações mas com leveza e satisfação? Tudo o que impede isso eu elimino e reverto agora. 

4. Que imagens, energias, crenças, pensamentos, pontos de vista, julgamentos, sentimentos guardados, mágoas, traumas, dramas, medos, inseguranças, expectativas, autossabotagens ou o que quer que seja que estou usando para tornar minhas finanças algo desinteressante, pesado ou uma obrigação? Tudo que seja isso eu elimino e reverto agora. 

5. Que qualidade ou constatação que nunca havia percebido antes posso perceber no dinheiro e em minhas finanças hoje que me deixará mais feliz, grato e confortável com este assunto? 

6. O que posso perceber em minhas finanças hoje que devido à inconsciência do piloto automático acabei me acostumando, mas que se eu reparar novamente ficarei mais feliz, grato e confortável com este assunto? 


Agora segue o modelo neutro, preencha os espaços indicados com o tópico de sua mudança e façam os ajustes e alterações no texto que acharem necessárias. Por exemplo: meu trabalho, minha alimentação, minha forma física, minha saúde etc. 


Para qualquer assunto: 

1. Tudo o que o (coloque aqui o tópico de sua mudança) representa para mim eu elimino agora. 

2. O que eu estou exigindo do (coloque aqui o tópico de sua mudança) que na verdade deveria ser eu o único responsável por me dar (ser ou sentir) isso? Todas as causas e justificativas para isso e tudo o que impede que eu seja isso ou reconheça isso em mim eu elimino e reverto agora. 

3. O que é preciso para criar à cada dia meu (coloque aqui o tópico de sua mudança) a partir do coração, sem controles, exigências ou comparações mas com leveza e satisfação? Tudo o que impede isso eu elimino e reverto agora. 

4. Que imagens, energias, crenças, pensamentos, pontos de vista, julgamentos, sentimentos guardados, mágoas, traumas, dramas, medos, inseguranças, expectativas, autossabotagens ou o que quer que seja que estou usando para tornar (coloque aqui o tópico de sua mudança) algo desinteressante, pesado ou uma obrigação? Tudo que seja isso eu elimino e reverto agora. 

5. Que qualidade ou constatação que nunca havia percebido antes posso perceber no (coloque aqui o tópico de sua mudança) hoje que me deixará mais feliz, grato e confortável com este assunto? 

6. O que posso perceber em (coloque aqui o tópico de sua mudança) hoje que devido à inconsciência do piloto automático acabei me acostumando, mas que se eu reparar novamente ficarei mais feliz, grato e confortável com este assunto? 


Que possamos nos sintonizar com as bênçãos e possibilidades de renovação e renascimento hoje e sempre! 

Boa prática! 

Rodrigo Durante. 

Na Nova Terra... 

Nos dedicamos a ajudar as pessoas a transformarem suas vidas e expandirem suas consciências em equilíbrio, com técnicas de alinhamento espiritual e energético. Auxiliamos aqueles que pretendem viver segundo os princípios ascensionados da quinta e sétima dimensão, libertando-se das limitações e dificuldades da terceira e quarta dimensão. Todo conhecimento e sabedoria que adquirimos comprovamos em nossa própria vida e passamos adiante para que todos se beneficiem. Convido todos a lerem meu blog, é www.rodrigodurante.com.br . 

Sou facilitador do workshop de Meditação Transformadora, Terapia Multidimensional e do workshop de Access Bars; idealizador, co-criador e facilitador do workshop de Cura Espiritual através dos Elohin da Criação. Praticante de TRF – Transmissão de Retorno à Fonte, Reiki, Cura Eletrônica, Florais de Saint Germain, Terapia Multidimensional, Barras de Access e Cura Espiritual. Autor do livro “Vivendo o Despertar: da inconsciência e limitação para a plenitude do ser”. Tenho diversos artigos sobre consciência e autoconhecimento publicados no Brasil e no exterior. Atendo frequentemente clientes de todo o Brasil e de outros países como Austrália, Inglaterra, Portugal, Suíça, Alemanha, Nova Zelândia, Estados Unidos, Guatemala, Costa Rica, Chile e Japão. Estou sempre à disposição para atendê-los! 

Contato: paz@nanovaterra.com.br 

Gratidão!