sábado, 25 de abril de 2015

Libertando-se das amarras e manifestando a realidade ascensionada

Tudo ocorre na hora certa, podem acreditar. As vezes por mais dura que pareça a lição, ela vem para nosso bem. E nem tudo é lição também, as vezes são apenas passagens da nossa vida, algo que participamos e que a única explicação plausível é que se trata de algo muito maior que podemos entender ou imaginar naquele momento. Uma coisa é certa, não existe “ponto sem nó” no universo e tudo serve a um propósito maior, seja em nossa vida pessoal ou para a humanidade.

Não sabemos o que traz as condições ideais para que algo aconteça ou por que algumas pessoas que parecem ter bem menos condições de conquistar algo e conseguem muito mais coisas que outras, enfim, cada caso é um caso e cada um encontra-se em uma condição única, cada um tem um propósito e um objetivo diferente. Neste sentido, não sabemos o que se esconde em nossas profundezas e nas do próximo, não podendo haver então uma só comparação correta.

Sem que saibamos, nossa energia já ajuda bastante gente, todos que encontramos ou simplesmente pensamos recebem um monte luz e amor que precisam através da gente, mesmo sem que nos esforcemos ou tenhamos consciência disso. Isso é algo natural na gente, Deus coloca em cada um as qualidades necessárias para executar Seu plano mesmo quando nós não estamos pensando em fazê-lo, para que mesmo durante as crises que passamos continuemos a atuar amorosamente para o bem do todo. Por isso todos os encontros que temos são Divinamente orquestrados.

Temos aqui esta sensação de que "eu sou" e de que temos que conquistar sozinhos o que queremos na vida, porém a primeira coisa que somos é parte do todo, instrumentos Divinos de manifestação. Seguimos um plano regido diretamente por aquele que nos criou. Enquanto isso vamos nos distraindo com nossas vidas particulares, nossas dificuldades, sonhos e realizações da matéria. 

Às vezes vemos estas pessoas que julgamos não muito boas mas que curtem a vida, realizam suas vontades enquanto outros muito mais "bondosos" enfrentam tantas dificuldades e não entendemos o por quê. Isto é outra prova da infinita bondade e sabedoria do Criador que dá àqueles que ainda não tem condições de compreender certas coisas apenas os desafios que eles são capazes de lidar. Tenham certeza de que eles têm suas dificuldades também, suas felicidades ainda são muito condicionadas a fatores externos e os desafios que enfrentam para eles são tão difíceis quanto os de qualquer um.

Um bandido por exemplo, ele é dominado por desejos e está envolvido com cargas pesadíssimas mas enquanto está encarnado está transmutando todas elas. A violência que faz parte da vida dele é parte do inconsciente coletivo e é tarefa dele transmutá-la. Ele faz isso mesmo que não queira ou não tenha consciência disso, pois seu corpo é uma máquina de transmutação, transmuta enquanto respira! 

Na medida em que amadurecemos e expandimos nossa consciência estamos então trazendo mais amor para a vida de todos através das nossas escolhas, ações e involuntariamente através da nossa vibração. Aos poucos vamos tomando consciência do que antes acontecia no automático e assim vamos ganhando mais autonomia para direcionar a nossa vida para a realidade que preferimos. Isto é uma conquista nossa, é o famoso merecimento que vem através do nosso amadurecimento espiritual.

Por isso quando enfrentamos um desafio temos ali na verdade um aprendizado, algo que vai melhorar a forma que enxergamos a vida e aumentar a quantidade de luz que somos capazes de ancorar ao transcendermos esta situação. Por exemplo, alguém que lida com problemas financeiros. Esta pessoa faz tudo igualzinho ao seu colega de trabalho, mas tudo parece dar certo para os outros e não para ele. Para seu colega é natural as coisas fluírem neste sentido, mas seus desafios são outros. Ele pode ter já passado por este aprendizado em outra vida e agora lida com outras coisas ou pode ser que sua alma ainda passará por isso em outra encarnação e agora pode viver com certa facilidade neste sentido. Não sabemos nem saberemos exatamente tudo o que ocorre conosco e com os outros, mas enfim, este que tem dificuldades nesta área certamente pode encontrar maneiras de encarar tudo mais amorosa e positivamente, assim transformando suas programações inconscientes sobre este assunto para futuramente manifestar uma realidade que esteja mais alinhada com o que ele acredita ser o ideal.

Toda esta questão me trouxe alguns ensinamentos sobre o que passo neste momento de minha vida, uma certa dor constante que atravessa minha cabeça e termina na nuca tem a ver com isso também. É uma limpeza do chakra frontal, do centro de controle da mente/consciência. É a parte nossa através da qual escolhemos onde colocaremos nossa atenção. Todo o processo de manifestação da realidade começa nesta parte do nosso ser. Já perceberam quando dizemos que algo “nos subiu à cabeça”? Isso ocorre quando alguma questão inconsciente dos chakras inferiores sobe ao frontal, ocupando involuntariamente nossa consciência e se apoderando de nossos processos de decisão.

Tenho tido momentos de sentir a energia da liberdade preenchendo todo meu ser e percebi que não precisamos ter a vida perfeita que imaginamos para sermos livres. Aquilo que representa a liberdade na terceira dimensão é apenas um símbolo da verdadeira liberdade que é um estado de espirito, não uma condição na fisicalidade. Uma pessoa pode estar presa a uma cama e ainda assim aprender a sentir-se livre de muitas outras formas.

A primeira parte do ensinamento que concluí sobre a liberdade envolve não permitir que nada desagradável ocupe nossa cabeça por muito tempo. Sejam problemas de nosso cotidiano, questões com a família, relacionamentos, financeiro etc, nada tem o direito de nos prender a atenção. Esta é a base de todo aprisionamento e escravização mental que existe, pois se nos libertamos dos pensamentos e crenças que nos desalinham estamos livres para agir de acordo com nosso coração. É nosso direito Divino a liberdade de escolher o que queremos para nossa vida. Não existe nenhum poder externo capaz de nos controlar ou manipular quando percebemos isso. Qualquer investida destas cai por terra ao simplesmente retirarmos este assunto da nossa mente e não acreditarmos mais nas sugestões vindas de nossas feridas inconscientes e dos outros. É assim que retiramos todo o poder que outrora demos a alguém.

A segunda parte é que não precisamos nos aprofundar muito em curas do presente ou do nosso passado. Quando estas energias vêm à tona através de algum confronto, a única coisa que precisamos fazer é passar por elas. Elas cumprem seu propósito no momento em que são reconhecidas sem ser julgadas ou rejeitadas. Sendo assim, nenhuma atitude ou resposta ideal precisa ser dada a respeito de nada, basta agradecermos pelas emoções afloradas e deixá-las ir. Assim o passado se vai e ali mesmo se encerra. Nenhum pensamento de culpa ou acusação pode sobreviver a isso. 

Já perceberam como uma discussão se perpetua e, mesmo às vezes escolhendo muito bem nossas palavras, o outro ou a gente mesmo as interpretamos de forma a permitir que mais de nossas raivas, medos, culpas e acusações aflorem? Isso ocorre porque tudo o que acontece em nossa vida é coordenado por nosso Eu Superior, que enxerga o que precisa ser iluminado para reconhecermos em cada momento de nossas vidas. A vida vai acontecer de qualquer maneira e, para o ego medroso, é um desafio e tanto admitir que não tem controle sobre algo externo. Cada palavra na discussão cutucará algo no outro e trará a luz toda emoção estagnada que precisa ser reconhecida. Por isso não precisamos fazer nada conscientemente além de permitir que a vida ocorra sem resistências e apenas reconhecer, amar e integrar tudo aquilo que aflora, além da parte nossa que a emite, para assim deixarmos tudo fluir e seguirmos para a próxima etapa. 

O último ensinamento a respeito da liberdade é que podemos acreditar no que quisermos. A vida real não é o que temos ou o que acontece conosco, mas nossas interpretações sobre isso. Apenas isso é o que fica registrado em nossa alma e, juntamente com nossa conexão com o Divino e contextualização com o momento presente, é de onde vem nossa sabedoria. Somos nós que interpretamos os fatos, sempre fomos, porém antes o fazíamos inconscientemente baseados na antiga matriz de medo e controle que ainda comanda muitas pessoas de nosso convívio. Aliás, podemos estar já despertos em nosso coração mas muita energia ainda inconsciente pode estar sendo manifestada para nosso reconhecimento e expansão. 

Assim, sabendo que não existe uma só verdade rígida sobre o significado das coisas e o funcionamento do mundo, podemos deixar as prisões mentais para trás e começar a fazer tudo conscientemente. Estando então atentos para sairmos do modo automático de pensar ainda ligado a antiga matriz, aos poucos e sem julgar ou rejeitar nenhuma experiência que a vida nos apresenta vamos atribuindo conscientemente à nossa vida um novo significado baseado no amor, na abundância, na paz, no respeito, no autoempoderamento, na liberdade e na Unidade a tudo o que experienciamos.

Muito já falamos e insistimos a respeito de controlar o que acontece conosco, em manifestar a abundância ou qualquer que seja a solução perfeita para nossa vida. Porém para quem já funciona pelo coração, tentar manifestar algo nos moldes da antiga matriz é demasiadamente desgastante e adoecedor, senão claramente impossível. 

Nesta transição de matrizes chegamos a compreender que tudo o que vivemos se faz por afinidade vibratória, porém a lição que tiramos disso foi totalmente mal interpretada. Acreditamos por muito tempo que para realizar algo então era só nos imaginarmos nas condições que queríamos que posteriormente nos colocando em um estado de permissão o universo traria aquilo para a gente. Porém do ponto que estávamos era impossível nos colocarmos na vibração do que queríamos, tudo o que podíamos fazer era imaginar como seria a vibração do que queríamos. Se realmente soubéssemos qual é a vibração correta em toda a multidimensionalidade daquilo (e não há uma pois tudo varia de acordo com nossa interpretação), instantaneamente aquilo se manifestaria em nossa realidade.

A mestria que buscamos então será alcançada com a prática destes três ensinamentos de clareza mental, libertação e livre escolha do que sentir a cada momento. Tudo que buscamos desta forma já estará muito mais próximo de ser manifestado. Vou dar um exemplo: ao vermos uma pessoa bonita e arrumada podemos pensar “ah que bonito, preciso cuidar do meu corpo. Preciso fazer dieta, entrar numa academia... vou ter que comprar um tênis novo e depois roupas novas, ihhh, preciso de dinheiro pra isso e blá blá blá...”. Nossa mente condicionada ao pensamento linear automaticamente traça uma estratégia baseada em suas antigas programações de como chegar onde queremos, analisando nossas condições atuais e os desafios que enfrentaremos, criando assim uma distância vibratória enorme entre onde estamos e onde gostaríamos de estar. 

Nesta nova forma de interpretação e atuação que proponho isso funciona da seguinte maneira: o universo organizou tudo sincronisticamente para uma pessoa bonita por uns segundos passar por a gente exatamente naquele momento. Vemos a pessoa e nosso coração desperta esta vontade de estar bem com o próprio corpo e de nos vestirmos de acordo com esta vibração mais amorosa e empoderada de nós mesmos. Ao invés de compararmos com nossa condições atuais e criarmos todo o caminho sacrificante até chegarmos onde queremos, simplesmente reconhecemos que nosso coração já trouxe de nosso Eu Superior a vibração daquilo que tem a ver com a melhor versão de nós mesmos, é exatamente a vontade que sentimos de estar bem e nos vestimos melhor. Agradecemos então ao universo e aceitamos aquele sentimento em nosso coração como o passo inicial que já foi dado para nossa transformação em algo mais afinado com nosso Eu Superior. A partir daí, sem criarmos empecilhos, apenas entendemos que nosso coração já está no comando disso e vamos criando novos pensamentos e novas formas de interpretar os fatos que nos levam gradualmente ao nosso melhor. “Obrigado Eu Superior por me mostrar que já estou no caminho para ser a melhor versão de mim mesmo”. “Já estou em processo de emagrecimento, a cada mastigada (e presta atenção na mastigação) consumo calorias e emagreço”. “A cada respiração (e presta atenção na respiração) meu corpo já está voltando ao seu estado esbelto natural”. Com isso, logo percebemos que realmente estamos com menos fome, nossa gula e alimentação compulsiva diminuem, nosso gosto de nos arrumarmos vai voltando, passamos a reparar mais em coisas bonitas, ficamos mais ativos, menos preguiçosos etc. Logo aquela vontade de estar bem já será notada como nossa realidade.

Esta é a forma de manifestarmos o que vem pelo nosso coração, é assim que seremos os criadores da nossa própria realidade. Isso serve para qualquer assunto, qualquer fato de nossa vida. Podemos inclusive atribuir interpretações mais altruístas para o que fazemos, “Eu Sou um ser de luz, a cada passo que dou transmito amor e aconchego para todo o planeta (e presta atenção nos passos)”. “A cada pensamento de gratidão a Deus que emito todo o universo eleva a própria vibração”. Com isso, além de nossa vibração se elevar a cada instante, logo não teremos mais atitudes inconscientes, tudo será consciente. Não teremos mais uma sombra manifestando encontros e situações desagradáveis em nossa vida. Isso vem com a prática e, a não ser que a pessoa já encarne um Mestre, não há outra forma. 

Este é o princípio básico da vida na quinta dimensão, nos libertarmos de qualquer amarra e aprendermos a ser mestres de nós mesmos. É o caminho para o amor, para os valores ascensionados, para a expansão de nossa consciência e para a liberdade. 

Namastê!

Rodrigo Durante
www.rodrigodurante.com.br