quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

O resgate do Sagrado Equilíbrio entre o Feminino e o Masculino

O que está por trás de nossas opiniões, é o amor ou é a dor?


Primeiros passos para resgatar o Sagrado em tudo: paremos de julgar qualquer coisa.

Vejo muitas pessoas falando sobre o Sagrado Feminino como se isso tivesse algo a ver com ser do sexo feminino. Novidade para vocês que acham isso: não tem. Com os homens tendo assumido o poder desequilibradamente e tornado o mundo machista, o que as mulheres buscam hoje é apenas poderem ser elas mesmas, é um resgate da liberdade de expressão da mulher, mas para isso o equilíbrio entre o feminino e o masculino deve ser resgatado em ambos os sexos. Equilibrando estas polaridades internamente, o relacionamento entre homem e mulher também se equilibrará.

Tanto o corpo físico do sexo feminino quanto o do sexo masculino trazem as energias feminina e masculina em si. Já o Ser não tem sexo. O Ser é pura consciência. A definição do sexo se manifesta em um nível sutil muito próximo a matéria. Esta, foi Criada pura e por isso tanto o homem quanto a mulher são sagrados.

Em matéria de consciência, digo que a mulher está sempre um passo à frente. A prova disso é que nas relações sexuais o centro de comando da mulher é o chakra sexual, enquanto o do homem é o chakra básico. Após algum crescimento distorcido de ambos, o plexo solar em desequilíbrio passou a usar o sexo em suas disputas de poder, mas o centro primário continua sendo o sexual para um e o básico para outro. Desta forma, é importante (e talvez seja o esperado) que as mulheres Despertem antes para poderem auxiliar os homens neste caminho. Mas estejamos alertas, não podemos confundir consciência com julgamento: a ascensão da consciência envolve o equilíbrio de todas as polaridades, é a unificação equilibrada, não é a dualidade combatendo-se de igual para igual.

As feridas que as mulheres trazem hoje servem de base para toda esta raiva e rancor que distorcidamente usam como justificativa para resgatar um suposto sagrado feminino que nada tem de sagrado. Pelo contrário, é feminismo se opondo ao machismo e, o mais irônico de tudo, é a energia masculina que estão usando para firmarem-se nesta posição. 

Isto é raiva disfarçada, dor, amargura e, principalmente, raiva de si mesmas, pois culpar o outro é sempre a saída que o ego arruma para justificar não ter escolhido melhor, não assumir as rédeas da própria vida e colocar-se sempre em último lugar, não só diante de homens mas de outras mulheres também.

Os homens, por sua vez, já tiveram sua cota de submissão eras atrás quando a sociedade era feminista e matriarcal, quando eram usados apenas como trabalhadores braçais e como meio de reprodução. Um grande número de homens lida ainda com feridas de terem sido escravos sexuais, situação que ainda existe nos planos astrais. Aliás, tanto homens quanto mulheres que passaram por situações deste tipo podem ainda estarem consciencialmente presos em realidades paralelas vibratoriamente inferiores que a que poderíamos todos estar. Os traumas desta era remota ainda interferem no discernimento de todos. 

Quando veio a consciência, a culpa que as mulheres sentiram por seus abusos ainda nos assombram e, tendo o "resgate do (suposto) sagrado masculino" ocorrido baseado em raivas e feridas e sem nenhum equilíbrio é que nossa sociedade se tornou o que é hoje, machista e abusiva, baseada no mental, na rigidez das regras e estruturas, na força bruta e na busca pelo poder.

Por ter tantas feridas ainda guardadas em seus registros kármicos e espirituais é que os homens temem tanto o equilíbrio, o verdadeiro resgate do sagrado em tudo o que há. Por isso que quando falamos no resgate do Sagrado Feminino, isto deve ocorrer para ambos os sexos, ao mesmo tempo que ocorrem as curas necessárias das feridas do masculino.

O equilíbrio virá quando o perdão mais profundo em cada um acontecer. Paremos então de julgar e acusar o outro, paremos de cultuar qualquer coisa. Precisamos entrar em contato com a dor mais profunda que ainda escondemos em nós constantemente disfarçando-a de acusações ao outro. O perdão é urgente e imprescindível para atingirmos, juntos, a próxima etapa de nossa humanidade. 

O Ser Humano está além dos sexos. Está além até do Sagrado Feminino e Masculino. Não há nada errado em ser homem ou ser mulher, tampouco algum é melhor, pior, mais ou menos especial que o outro. Tudo é sagrado para o Ser e, aqui na matéria, tudo é passageiro.


O que quer que nosso ancestrais tenham feito e o que quer que nós mesmos inconscientemente temos apoiado, deixemos tudo ir, deixemos o amor e a compaixão curarem tudo... Passada esta fase, o Ser será tudo o que nos restará.

Que tal praticarmos o Abraço da Paz? Sigam o link: http://www.rodrigodurante.com.br/2012/05/o-perdao-exercicio-pratico.html

Namastê!

Rodrigo Durante.

Facilitador do workshop de Terapia Multidimensional, Cura espiritual através dos Elohins da Criação e de Access Bars. Praticante de TRF – Transmissão de Retorno à Fonte, Reiki e Cura Eletrônica. Autor do livro “Vivendo o Despertar: da inconsciência e limitação para a plenitude do ser”. Tenho diversos artigos sobre consciência e autoconhecimento publicados no Brasil e no exterior. Atendo frequentemente clientes de todo o Brasil e de outros países como Austrália, Inglaterra, Portugal, Alemanha, Nova Zelândia, Estados Unidos, Guatemala, Costa Rica, Chile e Japão. Ficarei feliz em ajudá-los em suas buscas!


Não copie, compartilhe! Estes artigos são a maneira que tenho para divulgar meu trabalho. Respeite os direitos do autor.